Os filósofos estoicos, que imprimiram ao longo dos séculos uma imagem de disciplinados, dedicados e sobretudo resistentes, acreditavam na importância de imitar modelos valiosos. Em linguagem atual, o mais próximo que temos disso é observar e escolher bem nossas referências, mirando onde pode-se chegar a partir do ponto em que estamos.

No texto técnico e/ou ficcional, quem são seus ídolos? Quem escreve da maneira que você gostaria? Que técnicas eles utilizam? Como é o processo criativo deles? O que mais fascina você na escrita deles pode inspirar seus próprios escritos? Observe estruturas frasais, estilo, linguagem, argumentação... Procure saber sobre a pessoa que está por trás dos textos.

Em resumo, aposte na imitação de um modelo valioso, enquanto exercício, para revelar seu próprio estilo.

 

Por Sandra Veroneze

Capítulo Integrante do livro “365 dicas para escrever criativamente”

Proibida sua reprodução sem autorização da Autora @ Todos os direitos reservados