Por algum tempo treinei meditação com uma monja budista. A técnica ensinada era o zazen  (deixar a mente livre, tanto quanto possível esvaziada, sem apego aos pensamentos). Uma de suas principais orientações era: passo por passo...

E assim me esforcei. Comecei com 10 minutos e fiquei muito feliz quando consegui chegar a 40 sem muita dificuldade... Então me contaram que algumas pessoas meditam quatro horas... Outras, que fazem de sua vida uma experiência mística, ficam dias e dias...

Dei-me por satisfeita com 40 minutos de meditação diária e o conselho do ‘passo por passo’ trouxe para a minha experiência com escrita. A cada novo desafio estabelecia uma meta que me deixaria satisfeita e então começava a trilhar o caminho. Como tudo na vida, não é algo linear, mas a constância costuma trazer resultados significativos...

‘Passo por passo’ ainda hoje escuto a monja aconselhar.

 

 Por Sandra Veroneze

Capítulo Integrante do livro “365 dicas para escrever criativamente”

Proibida sua reprodução sem autorização da Autora @ Todos os direitos reservados