Você já deve ter ouvido a justificativa de que ‘é mais forte que eu’ quando alguém se refere a algo de que gosta muito e que simplesmente não consegue evitar. Exemplos: curtir nas mídias sociais fotografias de gatinhos, entrar em polêmicas que envolvam algo em que a pessoa acredita, dormir um pouco depois do almoço...

Escrever, para algumas pessoas, é assim também. Escrevem simplesmente porque é mais forte que elas. É algo que se impõe, que exige atenção e dedicação. Quando menos percebe, está com lápis e papel fazendo anotações... Muitas vezes, responde a um estímulo de autoconhecimento (escrevo para organizar meus pensamentos e emoções); outras, porque é uma boa ideia e não quer perder.

Existem muitos graus de intensidade na motivação para escrever, mas isso é secundário. O principal é entender por que você escreve... Eu por exemplo escrevo porque é meu trabalho, porque gosto, porque qualifica meu tempo, porque sim. Conhecer a real motivação pode ser fundamental em momentos em que escrever não é uma opção, ou obrigação.

Por que você escreve?

 

Por Sandra Veroneze

Capítulo Integrante do livro “365 dicas para escrever criativamente”

Proibida sua reprodução sem autorização da Autora @ Todos os direitos reservados