Um dos momentos mais especiais da minha adolescência aconteceu numa tarde quente de verão, no interior do Rio Grande do Sul, quando assisti a uma palestra do Luis Fernando Veríssimo e do Moacyr Scliar. Juntos!

Por algumas horas eles falaram sobre suas obras, o processo criativo, riram com as perguntas trocadas (como é tocar sax, Scliar? – quem toca sax é o Veríssimo)... E eu fiquei encantada, principalmente com a maneira como conseguiam produzir realidades paralelas tão interessantes nesse mundo tão sem graça (eu era adolescente. O mundo era mesmo bem sem graça, em uma época que não existia internet).

Saí do encontro determinada a fazer da escrita minha vida. Alguns anos mais tarde comecei a trabalhar no jornal da minha cidade e logo depois fiz faculdade de jornalismo... Hoje sou editora de livros... Pois veja só!

 

Por Sandra Veroneze

Capítulo Integrante do livro “365 dicas para escrever criativamente”

Proibida sua reprodução sem autorização da Autora @ Todos os direitos reservados