Você já calculou com quantas pessoas estranhas você se encontra ao longo do dia? A menos que você trabalhe em casa e tenha mais contato com seus cães e gatos do que com pessoas, é possível que sejam dezenas, talvez centenas.

Cada pessoa carrega consigo sua historicidade, sua visão de mundo, seu sistema de valores... Cada pessoa é um universo em si, inclusive enquanto possibilidade literária. Na próxima vez que você estiver na fila de alguma instituição para atendimento, na parada de ônibus, parado na sinaleira... Na próxima vez em que você estiver passeando pelo parque, ou no supermercado... Reserve alguns minutos para se ater a esses estranhos. Escolha um e então crie para ele um mundo. Pense na idade, onde nasceu, quais seus sonhos, suas maiores dores e alegrias... Vasculhe sua subjetividade e faça dele seu personagem para a próxima história!


Por Sandra Veroneze

Capítulo Integrante do livro “365 dicas para escrever criativamente”

Proibida sua reprodução sem autorização da Autora @ Todos os direitos reservados